26 de outubro de 2020

Comemore o Dia Nacional do Livro!

Por Amanda Viegas

Compartilhar

A leitura e a escrita são práticas muito importantes para o desenvolvimento intelectual e cognitivo, bem como para o desenvolvimento socioemocional. Como a leitura tem um grande potencial formador, é fundamental incentivá-la na escola, mostrando aos alunos os benefícios que os livros podem trazer para as suas vidas.

No Dia Nacional do Livro nada melhor do que refletir a respeito da importância de se praticar e incentivar a leitura. Vamos celebrar essa data juntos? Continue lendo!


 

Origem da data

Dia Nacional do Livro foi instituído em homenagem à data da fundação da Biblioteca Nacional, pela coroa portuguesa. Anteriormente, as primeiras bibliotecas eram montadas em salas do Hospital da Ordem Terceira do Carmo e a data foi escolhida devido à transferência da biblioteca para o seu próprio local, inaugurado no dia 29 de outubro de 1810.

Com a vinda da Família Real para o Brasil, foi disponibilizado um acervo muito grande da Real Biblioteca Portuguesa. Ao todo foram mais de 60 mil objetos trazidos para o país.

Em 1966 a comemoração é oficialmente instituída no território nacional pela lei 5.191. À título de curiosidade, há também o Dia Internacional do Livro, que é celebrado no dia 23 de abril. No Brasil, também comemora-se o Dia Nacional do Livro Infantil, no dia 18 de abril, em lembrança ao aniversário do autor Monteiro Lobato.

História do livro

A história do livro começa na antiguidade, quando as pessoas decidiram criar um método de registrar os conhecimentos em pedras e tábuas de argila. Tempos depois, surgiram os cilindros de folhas de papiro, que tinham como objetivo o fácil transporte. Por meio destes, surgiram pergaminhos feitos com peles de animais. Em seguida, foram criados os códices (manuscritos feitos de madeira) compilados em “páginas”.

Essas inovações serviram como suporte para criação das folhas de papel, e o formato do livro continuou evoluindo até chegar na era digital.

O surgimento dos livros está atrelado à origem da escrita, cujos primeiros registros datam mais de 6 mil anos. O livro sempre foi considerado um objetivo importante para transmitir o conhecimento de geração em geração e, por muito tempo, poucas pessoas tinham acesso à leitura.

Uma das invenções mais importantes que contribuíram para a história do livro foi a invenção da impressora na Idade Média. O primeiro protótipo consistia em blocos de madeira que eram mergulhados em tinta e pressionados nos papéis, produzindo diversas cópias de um mesmo texto.

História do livro no Brasil

A história do livro no Brasil está atrelada à vinda da Família Real Portuguesa ao Brasil. Dom João VI, em 1808, fundou a Impressão Régia, inicialmente voltada para a impressão de jornais e periódicos. O primeiro livro impresso no Brasil foi “Reflexões obre alguns dos meios propostos por mais conducentes para melhorar o clima da cidade do Rio de Janeiro”, do médico Manoel Vieira da Silva. A primeira obra literária foi “Marília de Dirceu”, de Tomás Antônio Gonzaga.

A Coroa instituía o monopólio editorial e a censura prévia dessas publicações e por muito tempo os livros em circulação no país eram impressos na Europa e importados para o território nacional. Por volta de 1821 fica autorizada a impressão por qualquer pessoa e diversas editoras surgem no país.

Importância da leitura

Um dos maiores desafios dos educadores é incentivar a leitura. Para tanto, é importante que o contato com os livros e as histórias comece logo na infância. Ler não deve ser uma atividade exigida como punição, quando a criança ou o jovem não estão se comportando como deveriam. A leitura deve ser apresentada como uma atividade agradável, o que pode ser feito de forma lúdica, com encenações, por exemplo.

A leitura se mostra essencial pelo fato de ter uma ligação com a capacidade de criar sistemas simbólicos de cada pessoa. Com ela é possível fazer relações entre a linguagem falada e aquela que acontece através de códigos – a escrita.

Dessa forma, o ato de ler é extremamente importante para a cognição, contribuindo para a criação de “teias mentais”, permitindo um melhor desenvolvimento da linguagem e melhorando a capacidade de criar relações entre os conhecimentos e as ideias.

Os livros didáticos, até chegarem às mãos dos alunos, passam por um longo trajeto. Saiba mais sobre esse caminho e a importância de investir na venda on-line desse material.

 

Compartilhar

Leia Também:

Deixe seu comentário