21 de dezembro de 2018

Retrospectiva 2018: o que aconteceu de mais relevante na educação?

Por Amanda Viegas

Compartilhar

É indiscutível o quanto pode acontecer em um ano. Ao longo de 2018, diversos eventos agitaram a educação brasileira, trazendo mudanças significativas para o contexto educacional. Temas como a Base Nacional Comum Curricular (BNCC) e a tecnologia nas escolas se mantêm em destaque nas discussões entre os educadores.

Neste artigo, você irá ler uma retrospectiva do que aconteceu de mais relevante na educação no decorrer do último ano. Confira!


Base Nacional Comum Curricular (BNCC) do Ensino Médio

Um assunto muito debatido nos últimos anos se trata da Base Nacional Comum Curricular (BNCC), visto que ela é um documento norteador daquilo que todos os estudantes do Brasil devem aprender. A BNCC serve como uma referência, juntamente com a Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB), para a construção dos currículos.

A Base começou a ser elaborada em 2015 e o documento com as diretrizes voltadas para a Educação Infantil e o Ensino Fundamental foi homologado pelo Ministério da Educação (MEC) em dezembro de 2017.

Em 2018, a BNCC do Ensino Médio foi aprovada pelo Conselho Nacional de Educação (CNE) no dia 04 de dezembro desse ano. O próximo passo consiste em aguardar a homologação do MEC, porém não há data prevista para a assinatura.

Acompanhamento das métricas do Plano Nacional de Educação (PNE)

O Plano Nacional de Educação (PNE) tem como objetivo definir metas para que o Brasil atinja uma educação de qualidade até 2024. Em junho de 2018 foi publicado pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) um relatório de monitoramento, trazendo os principais resultados dos últimos dois anos.

Apesar de o plano ter o seu final previsto para 2024, alguns resultados eram esperados antes disso. No entanto, os indicadores mostraram que muitas métricas estão atrasadas, o que pode causar prejuízo no andamento do PNE.

Resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb)

Os resultados do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) são divulgados bienalmente, sendo que os de 2017 foram liberados pelo MEC em agosto deste ano. A última avaliação foi aplicada para alunos do 5º e do 9º anos do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino Médio.

As provas do Saeb, a partir de 2019, irão abranger, também, a Educação Infantil. Além disso, haverá mudança no ano de aplicação do Ensino Fundamental, passando do 3º para o 2º ano. Por fim, as avaliações também irão abranger os conhecimentos de Ciências Humanas e Ciências da Natureza.

Aplicação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM)

O Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) de 2018 foi aplicado nos dois primeiros domingos de novembro, nos dias 04 e 11. No primeiro dia foram aplicadas as provas das grandes áreas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias e de Ciências Humanas e suas Tecnologias, além da Redação. O tema deste ano para esta prova foi a “Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet”. Já o segundo dia correspondeu às áreas de Matemática e suas Tecnologias e de Ciências da Natureza e suas Tecnologias.

Tecnologia nas escolas

A utilização da tecnologia no ambiente escolar se tornou um assunto importante nos últimos anos, principalmente por uma das competências gerais da BNCC prever o uso da tecnologia em sala de aula. Isso porque a presença da tecnologia na sociedade está cada vez maior e o aluno precisa estar preparado para usar esse recurso de forma adequada.

Compreender, utilizar e criar tecnologias digitais de informação e comunicação de forma crítica, significativa, reflexiva e ética nas diversas práticas sociais (incluindo as escolares) para se comunicar, acessar e disseminar informações, produzir conhecimentos, resolver problemas e exercer protagonismo e autoria na vida pessoal e coletiva (Base Nacional Comum Curricular, p.9).

Além disso, o uso da tecnologia na escola é um destaque também para a gestão escolar. Muitos colégios têm aproveitado as vantagens de ferramentas digitais para deixar diversos processos mais práticos. Controle do balanço financeiro, divulgação da campanha de matrículas, automação de relatórios e aquisição do material didático são exemplos de procedimentos têm sido melhorados com a ajuda da tecnologia.

Essas ferramentas podem ser utilizadas, também, como um diferencial na aquisição de novos alunos para a instituição. Isso porque a escola que aposta na tecnologia mostra um perfil inovador e uma maior preocupação com o bem estar dos familiares. Quer saber como? Baixe o nosso e-book gratuitamente:

retrospectiva-2018-o-que-aconteceu-de-mais-relevante-na-educacao

O que mais aconteceu de mais relevante na educação em 2018? Deixe seu comentário abaixo!

Compartilhar

Leia Também:

Deixe seu comentário