7 de dezembro de 2018

5 tendências na gestão educacional: novidades que já estão nas escolas

Por Amanda Viegas

Compartilhar

A tecnologia e a educação não podem mais ser desassociadas, visto que a inserção das pessoas no mundo digital está cada vez maior. Além de possibilitar uma modernização das metodologias pedagógicas e dos processos de ensino-aprendizagem, existem diversas tendências tecnológicas que podem ser utilizadas em favor da gestão educacional.

São diversas as ferramentas que podem facilitar o acompanhamento e a realização de diversos processos da gestão escolar. Neste artigo você vai ler a respeito de 5 novidades que já estão nas escolas. Confira!


1. Formação continuada online

É importante que os professores e educadores se mantenham sempre atualizados a respeito das novidades e mudanças educacionais. A formação continuada auxilia nesse processo, uma vez que contribui para o aprendizado e desenvolvimento constante dos docentes.

Cursos, workshops e palestras presenciais requerem que a escola se organize estruturalmente, o que pode comprometer o andamento de diversas tarefas. Nesse caso, a formação à distância pode ser uma boa opção, visto que cursos online se adaptam à disponibilidade do professor. Para mais, existem cursos com tutores que podem tornar a experiência ainda mais enriquecedora.

2. Sistemas para gestão financeira

A gestão educacional vai muito além da relação entre o professor e o aluno. É extremamente importante que a escola tenha, também, uma boa gestão financeira. Isso porque ela é fundamental para que a instituição se mantenha em funcionamento.

São diversos aspectos a serem considerados para manter a saúde financeira da escola, como fluxo do recebimento das mensalidades, quantidade de matrículas, contas a pagar, salário dos professores e dos colaboradores, entre outros. Os sistemas para gestão financeira permitem realizar o controle das despesas e receitas com menos recursos e com mais rapidez.

Esse tipo de plataforma permite a emissão de relatórios, o que facilita a análise dos resultados da escola. Dessa forma, é possível identificar pontos de atenção e traçar estratégias para melhorá-los, como planos de ação para reduzir a inadimplência, por exemplo.

3. Redes sociais para relacionamento com as famílias

O uso das redes sociais tem se tornado um comportamento expressivo da sociedade. De acordo com a pesquisa “Digital in 2018 Global Overview”, conduzida pelo We Are Social e pelo Hootsuite, 58% da população brasileira que acessa a internet utilizou de forma ativa alguma rede social em 2018. O estudo revela, ainda, que esse uso aumentou 7% desde 2017. Isso indica que elas têm grande potencial para contribuir com o relacionamento da escola com as famílias e com os alunos.

A gestão escolar pode utilizar as redes sociais para manter uma comunicação transparente com os familiares. Nesse caso, é possível explorar grupos do WhatsApp para discutir qual o melhor horário para uma reunião e páginas no Facebook em prol de divulgar informações de eventos e datas importantes, por exemplo. Além disso, as redes sociais permitem que a escola crie uma reputação online, o que facilita na captação de novos alunos.

4. Agenda digital

Manter uma comunicação prática e eficiente é muito importante para a gestão educacional. Nesse caso, é possível optar por utilizar a agenda digital. Isso porque a ferramenta ajuda o gestor escolar a reduzir custos com impressão de bilhetes ou panfletos, por exemplo, além de ajudar os pais e os responsáveis a se aproximarem ainda mais da vida escolar dos alunos.

O uso da agenda digital faz com que as informações cheguem para os familiares no momento certo, visto que através dela os pais e os responsáveis recebem notificações onde quer que estejam. É possível utilizá-la para marcar reuniões, divulgar datas de eventos, notificar quando as notas dos alunos serão lançadas, informar as datas de matrícula e rematrícula, entre outros.

5. Venda de material didático via e-commerce

Complicações com a aquisição do material didático podem acarretar no atraso do calendário escolar no início do ano letivo. Entretanto, vender os livros ou as apostilas nas próprias dependências não é uma solução, já que faz com que a escola enfrente uma série de questões burocráticas e logísticas, como a inadimplência no pagamento. Por outro lado, quando a lista é divulgada pela escola os pais e responsáveis acabam precisando de tempo e disponibilidade para procurar o material nas livrarias, o que não é cômodo e pode gerar erros ou insatisfação.

Oferecer a venda do material didático de forma online é uma tendência que diversas escolas em todo o Brasil já têm adotado. Isso porque a prática oferece mais praticidade e comodidade para os familiares, desonera a escola dos processos envolvidos na venda interna e, ainda, garante que os alunos terão o material completo desde o primeiro dia de aula.

O Colégio Passionista São Paulo da Cruz facilitou o processo de aquisição do material didático com a Livro Fácil, oferecendo uma loja online personalizada para os pais e responsáveis. Quer saber mais? Leia sobre a experiência completa da instituição:

cta-tendencias-na-gestao-educacional-novidades-que-ja-estao-nas-escolas

O que achou do artigo? Quais outras tendências de gestão educacional já estão nas escolas? Comente abaixo!

Compartilhar

Leia Também:

Deixe seu comentário